Na Mídia

Rua Simão Alvares, 1018 - Pinheiros - SP (11) 3562•7550

Matéria na Veja SP

Midia
Ler a matéria
Em time vencedor não se mexe

A não ser que os reservas sejam melhores do que os titulares, claro. Foi o que aconteceu com o cardápio desta casa comandada por Greigor Caisley. Pensado como um misto de restaurante e bar, o espaço tinha só dois hambúrgueres no cardápio. Mas eles fizeram tanto sucesso que desbancaram, pouco a pouco, os pratos, e o endereço se transformou em uma hamburgueria — e das boas. Quando se morde o suculento bifão de 180 gramas feito de fraldinha, não restam dúvidas: a mudança foi um golaço. Há opções simples, como o cheese salada montado com cheddar inglês, e outras bem inventivas, como a versão de carne de porco com maçã, bacon e agrião. Do tempo em que Caisley foi consultor de bares na cidade, restou a sede de boas cervejas. Para acompanhar os lanches, há quarenta rótulos.

Site da matéria

Matéria na Época SP Online

Midia
Ler a matéria
Hot dog com linguiça de cordeiro no 12 Burguer e Bistro

O chef australiano Greigor Caisley incluiu no menu um cachorro-quente diferente: sai a salsicha e entra a linguiça Merguez, que é feita de carne de cordeiro com várias especiarias, e é muito consumida na Argélia. O hot dog é servido com relish de hortelã e cebola crocante (R$ 26). 12 Burguer e Bistro: Rua Simão Álvares, 1018, Pinheiros, tel. 3562-7550. Ter. a sáb. 12h/0h; dom. 12h/17h.

Site da matéria

Matéria na revista Veja SP

Midia
Ler a matéria
Chef e proprietário do 12 Burguer e Bistro, o australiano Greigor Caisley acaba de incluir bons pratos no cardápio

Coisa rara na cidade, o 12 Burguer e Bistro, funciona sem intervalo entre almoço e jantar. Em qualquer horário, podem ser provados não só bons petiscos, entre eles a porção de seis coxinhas de rabada, como os caprichados pratos que compôem o menu. Proprietário e autor das receitas, o australiano Greigor Caisley acaba de incluir dez sugestões.

São bem-vindas novidades como a bochecha bovina cozida lentamente na cerveja junto de lentilha e bacon e a macia língua bovina com picles e mostarda. Essas duas pedidas chegam na companhia de purê de batata.

Antes, escale o scotch eggs, também chamado de bolovo. Trata-se de um obo empanado em crosta de carne de porco ao molho de curry que revela a gema cremosa ao ser cortado ao meio. Até nas sobremesas há um lançamento: a torta de limão em estilo francês, de sabor azedinho e sem leite condensado.

Matéria no Guia do Hambúrguer

Midia
Ler a matéria
12 Burguer e Bistrô, antigo 12 Burguer e Bistro – Pinheiros

Nem só em hamburgueria encontrarmos um hambúrguer gostoso e diferente. Ultimamente os restaurantes estão dando muita atenção ao nosso prato preferiso e estão usando toda a criatividade para prepará-lo com excelência. E nós somos os principais interessados em experimentar as mais variadas formas de hambúrguer e escolher qual o que mais gostamos. E foi com esse objetivo que escolhemos o 12 Burguer e Bistrô para avaliar desta vez.

A casa fica na Vila Madalena e é comandada pelo chef australiano Greigor Caisley. Para estacionar não é muito fácil, a opção mais confortável é o estacionamento logo em frente que cobra R$ 20,00. Na rua não é impossível, mas vai dar um pouquinho mais de trabalho dependendo do horário.

Chegamos e havia lugar para sentarmos – não houve espera. Pudemos escolher entre uma mesa na parte de dentro e outra na varanda. Optamos pelo lado de fora, com vista para o resto do ambiente. Ao fundo uma música agradável e instrumental monta um clima intimista e calmo ao mesmo tempo.

A decoração é básica e elegante. Ao fundo um bar exibindo as bebidas alcoólicas, geladeira com várias cervejas especiais, mesas e cadeiras de madeira e um grande mural com destaques do cardápio. Para os burgers eles sugerem o Burger de Foie Gras, parece que está na moda mesmo a mistura de hambúrguer com o famigerado fígado de ganso gordo, tradicional na culinária francesa. Levando em consideração que bistrô nada mais é do que um pequeno restaurante de comidas rápidas de origem na França, faz sentido com o contexto.

Logo que sentamos o garçom trouxe o cardápio. Bonito e enxuto, é dividido entre entradas para dividir, onde o destaque são as Batatas Skins com molho de pimenta doce e sour cream por R$ 16,00 e as batatas fritas rústicas com alecrim e alho por R$ 16,00 também. Preços moderados.

Para os pratos principais podemos escolher entre uma salada, os burgers e os pratos com carne bovina, porco e peixe. O 12 Burguer e Bistrô prepara 5 receitas de hambúrguer, sendo quatro com carne bovina e uma de porco, com chutney de maçã, bacon e agrião por R$ 28,00.

Entre os de carne bovina, o destaque vai para o hambúrguer com cogumelos, gorgonzola e pimenta verde por R$ 24,00. E o hambúrguer com queijo, tomate, cebola caramelizada e picles por R$ 28,00. Lembrando que todos os burgers são servidos com maionese e fritas. Nosso pedido foi o hambúrguer com cebola caramelizada e uma porção de Batatas Skins, preparadas com a casca da batata frita.

Em 10 minutos a porção estava servida junto com os molhos. Em tamanho, a porção é pequena, medida exata para duas pessoas e nada mais. O prato vem todo organizadinho exibindo as batatas uma sobre as outras e o molho de pimenta bem vermelho e o sour cream branquinho. Estavam super quentes, mas poderiam ser mais crocantes. As batatas vêm com casca e são previamente cozidas, deixando o interior bem cremoso. O molho de pimenta doce foi o nosso preferido, com leve ardência e bem docinho combinou bem com as batatas. O sour cream pareceu mais uma maionese com cream cheese, cebolinha e bem azedinho. Estava bom, mas estava fora do padrão de sour cream que gostamos.

Depois de um tempo, chegaram nossos hambúrgueres. Servidos com a porção de batatas rústicas sobre um prato branco de louça. Hambúrguer com queijo, tomate, cebola caramelada e picles. As batatas rústicas e o chutney de tomate acompanham A porção individual é bem generosa em comparação à outra que pedimos. As batatsa foram cortadas manualmente, sem casca e bem douradinhas. Estas estavam quentes, muito crocantes por fora e cremosas por dentro. Preparação impecável, faltou apenas um toque final para terem nota máxima. O hambúrguer é médio, com a carne bem alta e com os ingredientes por cima. É fácil ver o queijo, o tomate, a cebola e o picles no burger. Ótima aparência. O pão é levemente brilhante, do tamanho exato da carne do hambúrguer.

Assim que demos a primeira mordida percebemos que este seria um concorrente forte para o nosso ranking. O pão estava muito macio e com um sabor levemente adocicado, sustentou muito bem o lanche todo inclusive com uma carne ao ponto exato e suculenta. O sabor é de um hambúrguer muito gostoso, consistência ideal, interior rosado e muito macio. O tempero é leve, apenas sal para deixar o blend da carne ser o principal.

Os outros ingredientes apenas complementaram a deliciosa combinação de carne e pão. O queijo veio derretido sobre a carne, a cebola caramelizada e suavemente doce contrastou com o gosto azedinho do picles. Todos os ingredientes estavam bem harmonizados e deixaram o conjunto ainda melhor. A maionese veio no lanche, apesar de termos enfatizado que era à parte. Quantidade modesta dentro do lanche, mas pedimos uma porção extra para completar. É gostosa, mas não é uma das melhores maioneses que comemos. Estava com sabor leve de limão, branquinha e em consistência mais de molho. O molho que melhor acompanhou o hambúrguer foi o chutney de tomate adocicado e levemente picante que vem à parte. eu o toque final e deixou a maionese dispensável.

Sem dúvida o 12 Burguer e Bistrô preparou um dos melhores hambúrgueres que já comemos. Apesar de não ser o prato principal da casa, eles levam a sério nosso prato predileto e trouxeram da gastronomia tradicional as técnicas e sabores para deixar o hambúrguer impecável. O pão surpreendeu e a carne estava super gostosa. Não tem muitas opções de burgers, nem a idéia de monte seu próprio hambúrguer, mas é digno de uma visita para aproveitarem um hambúrguer delicioso e uma porção bem preparada. O estilo lembra muito os hambúrgueres que comemos em Nova Iorque. O principal foi que com a simplicidade e ingredientes básicos atingiram um resultado realmente surpreendente desde a carne até o pão.

Site da matéria

Matéria na Folha de SP

Midia
Ler a matéria
Coxinha desafia criatividade de cozinheiros e ganha novos recheios

Massa recheada com frango, moldada em forma de uma coxa de galinha, empanada e frita. Desse jeitinho que a coxinha se firmou como um dos petiscos prediletos dos paulistanos.

Ganhou espaço até em cardápios de restaurantes sofisticados, como o Attimo, e, então, passou a desafiar a criatividade dos cozinheiros.

A Folha fez um roteiro das receitas mais diferentes em 11 endereços, espalhados por todas as regiões de São Paulo. Provou -e aprovou- uma por uma!

No La Maison Est Tombée, bar concorrido no Itaim, o chef Thiago Lima lançou ousadas coxinhas de rã com massa aromatizada por wasabi. Renata Vanzetto, do Marakuthai, no Jardim Paulista, faz minicoxinhas de pato e serve com geleia de laranja: "Brinquei com duas receitas tradicionais, a do salgadinho de festa e a do pato à l'orange"..

"Essa coisa da casquinha crocante, da massa leve, da carne desfiada, sempre funciona. Mas quem disse que precisa ser sempre igual?", provoca Éderson Emílio, gerente de gastronomia dos bares Original e Pirajá. O chef testou quase 20 sabores: usou massa de abóbora com recheio de carne-seca, massa de batata envolvendo costelinha de boi e até palmito.

Para o menu, elegeu uma massa de mandioca e três recheios diferentes -rabada com agrião, joelho de porco com pimenta-biquinho e bobó de camarão.

O australiano Greigor Caisley, chef do 12 Burguer e Bistro, em Pinheiros, é outro que colocou rabada no salgado: "Sempre achei o frango uma coisa seca, insossa. Com a rabada fica bem úmido e saboroso".

Site da matéria

Matéria na Folha de SP

Midia
Ler a matéria
Restaurante de Pinheiros lança menu dedicado aos hambúrgueres

Hambúrgueres espessos e outros ingredientes finos, como o polêmico foie gras, agora recheiam os sanduíches da nova seção do menu do 12 Burguer e Bistro, em Pinheiros.

Além da versão tradicional, com queijo e tomate (R$ 22), o chef australiano Greigor Caisley criou outras combinações inusitadas para os lanches de seu restaurante -o com fígado de pato (R$ 55), por exemplo, leva também cebola marinada em vinagre balsâmico no recheio.

O pedido chega à mesa guarnecido de porção de batatas fritas rústicas.

Site da matéria